Marketing Multinível X Pirâmide Financeira


Dinheiro fácil, sem muito esforço e, o melhor de tudo, sem tomar muito tempo. Esse é o sonho de milhões de pessoas ao redor do planeta. Partindo desse princípio, não são poucas as que são atraídas por propostas que apresentam uma perspectiva bem lucrativa, que pode ser desempenhada como uma fonte secundária de renda. Aproveitando-se disso, surgiram modelos de negócios para atrair essas pessoas, mas que, ao se fazer uma análise mais profunda, são, na verdade, um esquema disfarçado de um modelo legítimo. São modelos nos quais são prometidos retornos surpreendentes num curto espaço de tempo, sem ao menos possuir um produto rentável oferecido pela empresa, o que torna esse sistema insustentável. Essas são chamadas pirâmides financeiras, prática ilegal, que corrompe o propósito real do modelo ao qual ela se assemelha, o Marketing Multinível, modelo legítimo que movimenta bilhões de dólares anualmente em diversos países do mundo. Por essa razão, deve-se tomar bastante cuidado e saber diferenciá-los, evitando, assim, prejuízos iminentes.


Surgido na década de 40, o Marketing Multinível (MMN) é um modelo comercial baseado na venda direta de produtos e serviços, ou seja, não necessita de nenhum meio fixo para as vendas e nada se assemelha ao modelo tradicional do varejo, já que a maior parte é feita por revendedores. Nele, os ganhos podem ser provenientes tanto da comercialização de produtos, como do recrutamento de novos vendedores. Para participar do MMN, basta ser convidado para fazer parte e adquirir, na maioria das vezes, um estoque inicial de produtos que serão revendidos da forma e pelo preço que o membro optar. Caso queira, o revendedor pode recrutar outras pessoas, criando uma nova rede, um novo nível, abaixo dele, e passará a receber uma porcentagem da renda desses novos membros. Também chamado de Marketing de Rede, esse modelo se apresenta como uma alternativa à venda tradicional de produtos, já que a maior parte das mesmas é feita por tais revendedores. As vantagens da venda direta podem ser atrativas para todos os participantes do processo de vendas:

  1. Consumidor: pode ter um atendimento diferenciado e com muito mais comodidade, devido a um relacionamento mais próximo com os vendedores.

  2. Vendedor: tem uma flexibilidade enorme de horários, o que permite as vendas ocorrerem sem dedicação integral, mas ainda aumentando sua renda.

  3. Empresa de vendas diretas: tem seus consumidores espalhados geograficamente, o que permite atingir um público gigantesco e possui um vínculo trabalhista menor com seus vendedores.

Além disso, o MMN fomenta a ascensão econômica, já que estimula indivíduos de menor renda, os quais não teriam recursos para adentrar no comércio tradicional, a participarem do setor de vendas. Esse modelo é considerado legal e pode ser muito lucrativo, por isso, grandes marcas o usam como maior fonte de geração de receita. Um grande exemplo de sucesso é a Avon Products Inc, que faturou mais de US$ 5.7 Bilhões por meio de revendas em 2016.


Entretanto, há também lados negativos no Marketing Multinível. Muitas pessoas entram nesse modelo sem estarem preparadas para o mundo das vendas e não é raro que caiam na ilusão de um retorno rápido. Com isso, acabam acumulando uma enorme quantidade de produtos, os quais podem ter curto prazo de validade ou dificuldade de serem vendidos. Assim, os revendedores são forçados a recrutar novos membros para ter maiores lucros, e passam a se aproveitar dos laços familiares ou de amizade para atingir esse fim. Além disso, em cidades de menor porte, o alto recrutamento satura as vendas, já que a oferta supera a demanda, fazendo esse processo ser ainda mais veloz. Devido a isso, deve-se atentar aos riscos do MMN antes de ingressar de vez no mesmo.



Por outro lado, os esquemas de pirâmide financeira focam apenas no recrutamento de novos participantes como forma de obtenção de lucro, o que torna o modelo ilegal e insustentável no médio/longo prazo. Esses sistemas, normalmente, usam um produto de fachada, se aproveitando da semelhança com o MMN para iludir e convencer novos membros a entrarem no programa. Os mesmos necessitam realizar um investimento inicial altíssimo, na forma de taxa de adesão ou compra de um estoque a um preço elevado, e recebem promessas de retorno financeiro rápido e sem esforço. Sendo assim, o capital corre pela cadeia e vai se dividindo cada vez mais entre os níveis, já que cada novo membro precisa convidar um número específico de novos participantes, chegando a um ponto em que o modelo entra em colapso, como mostra a figura abaixo. Isso ocorre porque o esquema chega a um ponto em que não se consegue convidar mais pessoas para a rede e o produto, por ser ruim, não consegue gerar uma boa receita. Desse modo, apenas os membros que se localizam no topo da pirâmide lucram efetivamente. Em 2013, a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos investigou a Dish Network, fornecedora de planos telefônicos, e mostrou que 98% dos integrantes do mesmo perderam mais dinheiro do que investiram e 88% nem sequer recuperaram as taxas de inscrição.



Mas afinal, como diferenciá-los para que, assim, não seja confundido e se decepcione no futuro? Os passos abaixo mostrarão suas principais distinções.


Forma de geração de receita:

O Marketing Multinível tem como principal fonte de lucro um produto, o qual pode ser de variados tipos: cosméticos, nutrição e estética são os principais deles. O foco claramente é a venda das mercadorias ofertadas e seu lucro será proporcional a isso. Já as Pirâmides, lucram apenas com a taxa de adesão e recrutamento de novas pessoas, focando-se em retornos rápidos, sem oferecer nada em troca. Para checar isso, nos Estados Unidos, usam a chamada Regra dos 70%: caso mais de 70% dos rendimentos da empresa sejam proveniente de produtos, é MMN, caso contrário, é pirâmide.


Taxa de entrada:

Não é de praxe o MMN requerer taxas iniciais e, caso as cobre, elas serão proporcionais a um investimento inicial ou serão revertidas em produto e jamais serão fundamentais para a sustentação da empresa. Como exposto anteriormente, a taxa de entrada é a principal fonte de renda do esquema de pirâmide financeira e, muitas vezes é mascarada na obrigatoriedade de adquirir uma quantidade desmedida de mercadorias.


Produto ofertado:

Dificilmente o Marketing de rede oferecerá um produto que não seja competitivo. Normalmente, eles serão físicos, com uma utilidade comercial atraente e um preço compatível ao do mercado. Algumas empresas, inclusive, compram as mercadorias que não foram vendidas por cerca de 80% do preço pago. Os esquemas ilegais muitas vezes não ofertarão produto algum, caso oferte, será algo sem tanta utilidade e extremamente lucrativo.


Ganhos proporcionais:

Teoricamente, quanto mais você trabalha, mais você lucra, certo? Isso é justamente o que ocorre no Marketing Multinível, quanto maiores forem suas vendas e a quantidade de clientes, maior será o lucro. Contudo, no sistema de pirâmide, o ganho independe do esforço em vendas, pois é uniforme dentre todos os componentes de um mesmo nível.


Recolhimento de Impostos:

Como uma empresa legal, uma companhia que usufrua do MMN terá CNPJ, recolherá imposto regularmente e terá um espaço físico para apoio. Por outro lado, a pirâmide, geralmente, não apresenta nenhum tipo de prestação de contas, apoio ou, ao menos, possui um registro legal.


Consumidor final:

A existência de um consumidor final é fundamental para o pleno funcionamento do Marketing Multinível, afinal, todas as redes criadas só tem sentido caso alguém esteja disposto a consumir o produto em questão. O mesmo não ocorre com as pirâmides, já que o ganho se dá apenas pelo recrutamento de um novo participante, ou seja, não há, necessariamente, um consumidor final.


Apesar de na teoria esses modelos serem bem distintos, na prática, existe uma linha tênue entre eles. Participar de uma empresa de MMN pode ser extremamente rentável, entretanto, não saber distingui-lo de um esquema ilegal ou entrar despreparado no mesmo causará graves impactos financeiros. Por isso, deve-se atentar a cada detalhe e buscar ao máximo saber diferenciá-los, já que, cada vez mais, as pirâmides estão mais desenvolvidas e parecidas com o Marketing Multinível. Caso contrário, o sonho de dinheiro fácil e sem esforço poderá se tornar um grande pesadelo.

© 2020 por UFRJ Consulting Club

Av. Athos da Silveira Ramos, 149 - Cidade Universitária, Rio de Janeiro

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn