Consultoria Estratégica x Mercado Financeiro

Atualizado: 15 de Jan de 2019



Se você pensa em seguir carreira no mundo dos negócios, provavelmente já cogitou atuar no mercado financeiro ou em consultoria. Mas por que muitas vezes estão entre as opções mais almejadas pelos jovens que buscam se inserir no mercado de trabalho?


O que têm em comum

Não é à toa que são as mais cogitadas do mercado. Ambas as carreiras possuem oportunidades e peculiaridades muito atrativas, como:


Remuneração e Crescimento Profissional

Os salários e bonificações são muito acima da média do mercado (no cenário da consultoria, essa afirmação vale, principalmente, para as Big Three) e possibilitam rápida ascensão, pautada por um forte viés meritocrático. As duas profissões possuem planos de carreira muito acelerados, permitindo que, em poucos anos de ótimos resultados, você se torne sócio de uma empresa de consultoria ou até de uma asset.


Networking

Pelo fato de selecionarem novos talentos criteriosamente em seus processos de admissão, os profissionais, tanto de consultoria quanto de mercado financeiro, tendem a manter um padrão alto de excelência. Dessa forma, ao ingressar em empresas desses ramos, pode ter certeza de que você estará cercado de pessoas muito competentes e qualificadas, formando, desde cedo, um ótimo networking.


Curva de Aprendizado

Tanto os gestores de um fundo de investimentos quanto os sócios de uma grande empresa de consultoria estratégica precisam que sua equipe seja da maior qualidade possível, pois os lucros dos dois tipos de empresa vêm das entregas de qualidade de seus profissionais. Dessa forma, os profissionais de ambas são muito estimulados, desde cedo, a se desenvolverem e aprenderem o máximo possível, recebendo todo o suporte e conteúdo necessário para isso, obtendo uma curva de aprendizado exponencial.


Oportunidades de Saída

Muitas vezes, consultores e analistas lidam diretamente com a alta gestão de empresas. Assim, esses podem acabar sendo contratados por essas companhias em algum momento de suas carreiras, pois o mercado valoriza muito esse tipo de profissional.

Mas, afinal, qual delas você deve escolher? Apesar de muitos pontos em comum, existem grandes diferenças, principalmente em relação à dinâmica de trabalho. Para uma maior precisão em nossa análise, podemos assumir um cargo de consultor em uma grande empresa de consultoria estratégica e um analista de empresas em um fundo de investimentos.


Os Divisores de Águas


Grau de Especialização

A maior diferença entre ambas as carreiras está provavelmente no quanto cada profissional se especializa naquilo que faz. Enquanto um consultor realiza projetos de diferentes escopos e setores durante seus primeiros anos, um analista de empresas é focado em estudar muito profundamente empresas de um mesmo setor, o que pode levar meses. Comparativamente, um consultor se especializa menos, passando por diferentes desafios, enquanto um analista gera valor exatamente na profundidade de seu diagnóstico.


Viagens

Enquanto os analistas tendem a viajar menos a trabalho, os consultores muitas vezes passam mais tempo viajando do que na própria cidade, inclusive, sendo muito comum a realização de projetos no exterior.


Rotina

Com relação à rotina, é comum que os analistas passem mais tempo em seus escritórios, saindo normalmente para reuniões com profissionais das companhias estudadas. Já os consultores costumam passar a maior parte da semana na empresa do cliente, realizando reuniões com o mesmo e compreendendo seu funcionamento.


Como escolher com segurança?

Com tantas oportunidades e benefícios, é comum que esses profissionais possuam uma média de 12 horas de trabalho por dia. Então, antes de buscar decidir entre uma das carreiras, reflita se qualquer uma delas faz sentido para você. Pondere cada ponto levantado acima, como quantidade de viagens e grau de especialização. Uma parte fundamental da tomada de decisão é pesquisar sobre as principais empresas de cada ramo, algumas das quais estão listadas abaixo.



Vale também ressaltar que é possível atuar de diversas formas, tanto no mercado financeiro, quanto na consultoria. É importante analisar qual(is) dessas formas estão mais alinhadas com o seu perfil, pois o trabalho em Private Equity pode ser muito diferente do que em Investment Banking, que são dois exemplos de carreiras dentro do mercado financeiro. Ademais, é interessante buscar a maior diversidade de experiências profissionais, sempre objetivando uma decisão final mais embasada. Uma boa opção para isso são os estágios de férias, já oferecidos por diversas empresas aqui no Brasil.


Por fim, o diálogo com profissionais do mercado é fundamental. Desse modo, você pode entender melhor a dinâmica de cada carreira. Com esse intuito, trazemos abaixo a resposta de um consultor e de um analista de empresas para a seguinte pergunta: “O que você mais gosta na sua carreira?”.




Lembre-se sempre de que não existe certo e errado: busque escolher com base no que mais faz sentido para você e que mais combina com o seu perfil. O importante é trabalhar com aquilo que, no final do dia, lhe faz feliz.

© 2020 por UFRJ Consulting Club

Av. Athos da Silveira Ramos, 149 - Cidade Universitária, Rio de Janeiro

  • Branca Ícone Instagram
  • Branca Ícone LinkedIn